top of page
  • Markus Lothar Fourier

Ansiedade, Adolescência e Redes Sociais

As pesquisas científicas têm mostrado uma relação significativa entre adolescência, redes sociais e ansiedade. Um estudo realizado pela Universidade de Pittsburgh descobriu que quanto mais tempo os adolescentes passam nas redes sociais, maior a probabilidade de desenvolver ansiedade e depressão. Outra pesquisa da Royal Society for Public Health constatou que o Instagram é a rede social mais prejudicial à saúde mental dos jovens.

As redes sociais podem aumentar a ansiedade dos adolescentes de várias maneiras. Por exemplo, a comparação social é um fator importante que contribui para a ansiedade nas redes sociais. Quando os jovens veem as vidas "perfeitas" dos outros nas redes sociais, podem se sentir inadequados e insuficientes em comparação. A necessidade constante de validação e aprovação nas redes sociais também pode contribuir para a ansiedade, assim como a pressão para manter-se conectado o tempo todo.


Outro ponto a se destacar é que as redes sociais nos possibilitam receber aprovação e rejeição em um volume muito grande, acima do que socialmente e psicologicamente estamos preparados. Numa perspectiva temporal, passamos a esmagadora maioria da nossa existência lidando com a aprovação e rejeição de pequenos grupos e agora temos a possibilidade de receber o amor e o ódio de milhões de pessoas e a forma como se internaliza isso pode ser muito nociva. Mesmo quando somos admirados, o que acontece quando isso se esgota? O que fica? E caso das críticas? Existe uma correlação muito forte entre o surgimento das redes sociais com os índices de suicídio no mundo inteiro.


No entanto, a relação entre adolescência, redes sociais e ansiedade não é totalmente negativa. As redes sociais também podem ser uma fonte de apoio social e conexão para os adolescentes, especialmente para aqueles que são mais tímidos ou têm dificuldades para fazer amigos na escola. Os pais e cuidadores podem ajudar os adolescentes a encontrar um equilíbrio saudável no uso das redes sociais, incentivando a moderação e a conexão offline, e prestando atenção aos sinais de ansiedade e estresse que podem estar relacionados ao uso excessivo das redes sociais.


Posts recentes

Ver tudo

Vínculo e Ansiedade na Adolescência

Para que os adolescentes possam se desenvolver de forma mais fluida, é fundamental que estabeleçam vínculos de qualidade com seus cuidadores, baseados em confiança e proteção. Estudos apontam que cria

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page