top of page
Buscar
  • Markus Lothar Fourier

Práticas meditativas no esporte

Atualizado: 6 de fev. de 2023


Quando era atleta, eu tinha muita dificuldade em me manter concentrado nas coisas que realmente importavam para o jogo. Perdia tempo demais me lamentando de jogadas passadas ou tentando prever o segundo set antes mesmo de terminar o primeiro. Você também já passou ou passa por isso? Bom, então eu acho que o que vem a seguir pode te interessar. Você já ouviu falar em praticas meditativas ou mindfulness?

As práticas meditativas têm se propagado com grande velocidade nos últimos 5 anos. Ainda me lembro de quando estava na faculdade e um colega de estágio falou essa palavra. Nem eu, nem meus colegas ou nossa supervisora tinhamos conhecimento sobre esse assunto. Não demorou muito para que, acompanhando meu amigo nas vivências, eu pudesse perceber a aplicabilidade dessas práticas para o esporte de alto rendimento. Mais tarde ainda fui descobrir que as práticas de mindfulness já eram há muito tempo utilizadas por atletas de elite dos Estados Unidos.

As ideias centrais de práticas como as de mindfulness são a presentificação e o não julgamento. Ou seja, manter a mente no aqui e agora, sem críticas ou classificações, apenas observando o que se passa internamente e externamente. Nada é ruim ou bom, as coisas apenas são. Uma bola chutada para fora é apenas uma bola chutada para fora e não um chute horrível e vergonhoso. Por mais simples que isso possa parecer, os resultados são facilmente percebidos pelos praticantes. Os mais observados geralmente são:

Melhor capacidade para manter o foco e a concentração

Menor tempo de recuperação anímica diante de um erro ou derrota

Maior facilidade para manejar a ansiedade e o estresse

Maior clareza de pensamento para a tomada de decisões e resolução de conflitos.


Prova do que estou falando está nessa reportagem que conta os segredos de Michael Jordan para alcançar performances extraordinárias em momentos de pressão.


Mas como meditar pode me ajudar durante uma partida ou prova? Bom, para além dos benefícios que começam a surgir da prática regular das meditações, é possível aplicar algumas técnicas rápidas e simples, que podem ser executadas mesmo durante a atividade esportiva.

Vamos a elas

Observe sua respiração por alguns segundos e depois respire profundamente, soltando o ar pela boca de forma a relaxar. Uma única respiração mais profunda pode te ajudar na presentificação e na liberação do fluxo mental e físico. Lembre-se, a respiração é um marca-passo da mente e do corpo. Se ela não estiver fluindo, seus movimentos e pensamentos também não estarão.

Faça um rápido "scanner" corporal. Observe os pontos de tensão muscular, as dores e a sua postura. Ter consciência do corpo é uma excelente forma de voltar para o aqui e agora.

Observe os seus sentimentos, emoções e diálogos internos. Tenha consciência do que você está sentindo e pensando, mas lembre-se: você não é seus pensamentos ou suas emoções, eles não poderão te controlar se você estiver os observando. Um sentimento, quando observado, naturalmente se altera.

Sobre esse último aspecto faço uma ressalva que me parece importante. Ao parar para perceber seus pensamentos e emoções não negue ou julgue nada do que surgir. No esporte de alto rendimento é muito comum encontrarmos uma cultura do "homem com nervos de aço", que não teme nada. Se você se perceber com medo ou algum outro sentimento desconfortável aceite isso. Somente aceitando o que quer que surja é que você será capaz de ultrapassar essa barreira.

E aí, o que achou? Quer saber ainda mais? Então assista a esse vídeo do George Mumford, responsável pelo treino mental de grandes estrelas da NBA.




Bom, espero ter ajudado. Se você ainda tem dúvidas ou quer falar mais a respeito de práticas meditativas, entre em contato.

Até a próxima!

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page