top of page
  • Markus Lothar Fourier

3 motivos para investir na psicologia do esporte

Eu gostaria de utilizar este espaço para explicar os motivos pelos quais acredito que a Psicologia é fundamental no esporte.


O primeiro motivo que me faz argumentar a favor da psicologia no esporte de alto rendimento é a competitividade e o equilíbrio. A diferença entre os 10 melhores tenistas do mundo e os 100 melhores, por exemplo, é ínfima. No Campeonato Brasileiro de Futebol, muitas vezes, a diferença entre o time campeão e o segundo colocado é de um ou dois pontos, de um total de 114 disputados; a diferença entre alguém que sobe no pódio numa corrida de 100 metros rasos ou numa prova de 50 metros nado livre geralmente é de milésimos de segundo. Além disso, os atletas de elite já são assessorados por profissionais de altíssimo nível na parte técnica, tática e física, o que significa que provavelmente não há muito espaço para melhorias nessas três dimensões. Por que não, então, investir um pouco mais na área que hoje é a menos treinada pela maioria dos atletas, mesmo no nível profissional? Será que não há aí um campo maior a ser desbravado que possa trazer vantagens competitivas importantes? Parece que a Psicologia do Esporte só faria sentido se pudesse causar uma grande diferença no desempenho final dos atletas. No entanto, não acredito que isso seja possível, ou pelo menos é muito pouco provável. Ainda que a psicologia esportiva possa trazer um ganho pequeno em termos práticos, quais poderiam ser os impactos desse acréscimo no resultado final de uma prova ou campeonato?


O segundo motivo que me faz acreditar na importância da psicologia no contexto esportivo é que o esporte de alto rendimento e a saúde mental frequentemente têm dificuldade de andar juntas. A busca por desempenho é muitas vezes insalubre, estressante e cruel, o que geralmente acarreta a perda de rendimento, abandono da atividade e, pior ainda, a perda da motivação para a prática de qualquer atividade esportiva, mesmo que recreativa. Viver como um atleta profissional é um privilégio que poucos alcançarão, mas mesmo que o tempo investido em treinamentos e campeonatos não resulte em uma carreira, a busca por rendimento e aperfeiçoamento pode ser uma excelente escola para o desenvolvimento de valores como perseverança, dedicação, enfrentamento de frustrações, companheirismo e honestidade. Nesse sentido, a presença de um psicólogo pode ajudar a mediar e destacar esses aprendizados que muitas vezes se perdem pela falta de tempo para reflexão.


O terceiro motivo é a ilusão de que o trabalho de Psicologia do Esporte é financeiramente inacessível, especialmente para atletas em desenvolvimento, como os juvenis. Muitas vezes, as pessoas associam a ideia de ter um psicólogo do esporte a um profissional dedicado exclusivamente a um atleta, com encontros semanais e individuais, como no modelo da Psicologia Clínica. Embora esse modelo individual e semanal seja necessário em alguns casos, na maioria das vezes, quando se trata do treinamento de habilidades, o trabalho não precisa ser semanal. Pode ter uma periodicidade maior, como quinzenal ou mensal, e pode ser realizado em grupo. Isso torna o investimento mais acessível financeiramente. Uma vez que esse trabalho psicológico pode ser mais acessível e o objetivo de um atleta juvenil é se profissionalizar, por que não investir no treinamento das habilidades mentais e na prevenção de problemas de saúde mental?


É por conta de tudo isso que acredito que a Psicologia desempenha um papel crucial no esporte de alto rendimento. A competitividade extrema e o equilíbrio tênue entre os melhores atletas indicam que até pequenos ganhos podem ser decisivos para o sucesso. A saúde mental, frequentemente negligenciada, é vital para manter a motivação e o desempenho dos atletas ao longo do tempo. Além disso, a percepção equivocada de que o trabalho psicológico é financeiramente inacessível pode ser superada com modelos mais flexíveis e acessíveis, especialmente para atletas em desenvolvimento. Portanto, investir em psicologia esportiva não é apenas um complemento, mas uma necessidade estratégica para maximizar o potencial dos atletas e promover um ambiente esportivo mais saudável e equilibrado. Ao valorizar e integrar a psicologia no treinamento esportivo, podemos abrir novos caminhos para o sucesso e o bem-estar no mundo do esporte.

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare

Mit 0 von 5 Sternen bewertet.
Noch keine Ratings

Rating hinzufügen
bottom of page